Osteopatia
O que é Osteopatia?

A Osteopatia foi desenvolvida pelo médico Andrew Taylor Still em 1874 nos Estados Unidos. É uma abordagem da saúde com uma filosofia própria, possui métodos de avaliação e diagnóstico centrados na individualidade do paciente e na inter-relação de seus tecidos e de seus sistemas corporais, bem como na interação destes com o meio.

Sua metodologia é baseada no conhecimento aprofundado da anatomia, fisiologia e patologia do corpo humano, o que permite ao Fisioterapeuta especialista em Osteopatia identificar e tratar disfunções de mobilidade dos tecidos corporais, tais como articulações, ligamentos, músculos, nervos, vasos, vísceras, entre outros. Para a Osteopatia, qualquer alteração de mobilidade tecidual pode vir a comprometer a função não só destes, mas também de todo o organismo que com ele interage.

Em seu livro Filosofia da Osteopatia, Still anuncia os quatro grandes princípios sobre os quais repousa a filosofia osteopática:

 1. A estrutura determina a função

 2. A unidade do corpo

 3. A Autocura

 4. A regra da artéria é absoluta.

 

COMO É A NOSSA FORMAÇÃO EM OSTEOPATIA?

ETAPA 1 – FORMAÇÃO BASE COM EXTENSÃO PARA PÓS-GRADUAÇÃO (ESPECIALIZAÇÃO - LATO SENSU) EM OSTEOPATIA:

  1. OSTEOPATIA NO SISTEMA NEURO-MIOFASCIAL E ESQUELÉTICO, VISCERAL E CRANIANO (24 módulos)

    ⇒ NESTA ETAPA O ALUNO APRENDERÁ TODO CONTEÚDO DESCRITO ABAIXO E SERÁ AVALIADO EM PROVAS PRÁTICAS E TEÓRICAS


    Introdução à Osteopatia:
       - História, conceitos, filosofia e princípios da osteopatia;
       - Bases neurofisiológicas e biomecânicas;
       - Revisão anatômica, anatomia palpatória, cadeias miofasciais e fisiologia articular;
       - Disfunções e seus mecanismos, patologias clínicas, técnicas de avaliação, diagnóstico e princípios das técnicas de tratamento;
       - Técnicas de alta velocidade e baixa amplitude (AVBA), técnicas de baixa velocidade, técnicas funcionais de posicionamento, mobilidade, técnicas de energia muscular, técnica neurodinâmica periférica e técnicas fasciais;

     

    Histórico, conceitos e fundamentos do sistema visceral;

       - Anatomia topográfica, fisiologia geral dos órgãos e embriologia;
       - Mobilidade e motilidade;
       - Disfunções, patologias clínicas, técnicas avaliativas, diagnóstico e princípios das técnicas viscerais no tórax, abdome e pelve;
       - Técnicas estruturais diretas, técnicas fasciais diretas e funcionais (indiretas);
    - Abordagem dos módulos:
       - Aparelho digestivo: Esôfago, Estômago, Duodeno, Baço, Pâncreas, Fígado, Vesícula Biliar, intestino Delgado e Intestino Grosso;
       - Aparelho cardiorrespiratório: Coração, Pulmões e Sistema Vascular;
       - Aparelho geniturinário: rins, ureteres, bexiga e sistema reprodutor feminino e masculino.

    Histórico, conceitos e fundamentos cranianos e cranio-sacral;
       - Revisão anatômica, Movimento Respiratório Primário (MRP), Membranas Verticais (tubo dural) e Membranas Horizontais (diafragmas), Gonfoses e Suturas;
    - Abordagem dos módulos:
       - Sínfise esfeno-basilar;
       - Neurocrânio - (osso temporal, parietal, frontal, etmoide, occipital e esfenoide);
       - Viscerocrânio - (mandíbula, vômer, hioide, maxilar, palatino, zigomáticos, concha nasal inferior, lacrimal e nasal);
       - Articulação Temporomandibular - ATM;
       - Aterramento (neutralidade) e cérebro triúnico (aspectos avaliativos).
       - Mobilidade e Motilidade craniossacral, Disfunções, patologias clínicas e técnicas de diagnóstico e tratamento;
       - Técnicas cranianas e craniossacras para avaliação e tratamento das suturas, normalização das membranas, técnicas para a esfeno-basilar e normalização orofacial.


    - Segmentos abordados nos módulos:

      1- Introdução e Osteopatia na Coluna Lombar;
      2- Osteopatia na Cintura Pélvica (ilíacos);
      3- Osteopatia na Cintura Pélvica (Sacro);
      4- Osteopatia na Coluna Torácica e Costelas;
      5- Osteopatia na Coluna Cervical;
      6- Osteopatia nos Membros Inferiores - quadril, joelho, tornozelo e pé;
      7- Osteopatia nos Membros Superiores I – complexo do ombro

      8- Osteopatia nos Membros superiores II – cotovelo, punho e mão
      9- Vértebras de transição - OAA, C7-T1, T12-L1 e L5-S1.

    10- Técnicas articulares de baixa velocidade para correção osteopática I

    11- Técnicas articulares de baixa velocidade para correção osteopática II

    12- Mobilização do sistema nervoso em osteopatia

    13- Reeducação Postural em osteopatia I

    14- Reeducação Postural em osteopatia II

    15- Radiologia em Osteopatia

    16- Osteopatia Visceral I

    17- Osteopatia Visceral II

    18- Osteopatia Visceral III

    19- Osteopatia Visceral IV

    20- Osteopatia Visceral V

    21- Osteopatia Craniana I

    22- Osteopatia Craniana II

    23- Osteopatia Craniana III

    24- Osteopatia nas Disfunções Temporo Mandibulares

 

ETAPA 2 – FORMAÇÃO COMPLEMENTAR EM OSTEOPATIA (12 MÓDULOS):

  1. Tratamento Osteopático Global
  2. Osteopatia Pediátrica
  3. Osteopatia Desportiva
  4. Osteopatia Neuroendócrina
  5. Técnicas DeJarnette
  6. Osteopatia no Sistema Fascial I
  7. Osteopatia no Sistema Fascial II
  8. Osteopatia no Sistema Fascial III
  9. Estimulação Neural I
  10. Estimulação Neural II
  11. Estimulação Neural III
  12. Posturologia em Osteopatia

 

ETAPA 3 - ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM OSTEOPATIA (500 HORAS):

  • Estágio supervisionado com atendimento ao público em ambulatório.
  • Apresentação e Discussão de casos clínicos ao final dos atendimentos.
  • Atividades complementares como: preenchimento de fichas de evolução e aulas auxiliares e revisões.

 

Alunos da etapa 1: na condição de observação, o Fisioterapeuta poderá cumprir até 25% da carga horária total obrigatória, o que corresponde ao máximo de até 125 horas de observação.

Alunos que já concluíram a etapa 1 ou estão cursando a etapa 2: na condição de atuação, o Fisioterapeuta poderá cumprir 75% da carga horária total obrigatória, o que corresponde à 375 horas de atuação.

 

Para que o aluno tenha um certificado com as 1.000 horas exigida na prova de especialidades, ele terá que fazer a  ETAPA 1 (formação base) e ETAPA 2 (formação complementar) da Formação Completa em Osteopatia, além de mais 500 horas de estágio supervisionado no decorrer de mais 2 anos, totalizando uma formação de 4 anos de duração

 

A formação completa em osteopatia aborda todos os níveis de conhecimento exigidos pelo COFFITO em sua Resolução 220/2001: Dispõe sobre o reconhecimento da Quiropraxia e Osteopatia como especialidades do profissional Fisioterapeuta e dá outras providências. Link: https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=2978

Compartilhe:
CONHEÇA NOSSO CURSO DE OSTEOPATIA
Alguma dúvida?
Envie uma mensagem:

Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro das novidades e promoções
Facebook Instagram Youtube
(18) 98125-1025 / (18) 98148-3600


atendimento@institutofisio.com.br


Rua Bandeirantes, 1470 Jardim Sumaré - CEP: 16015-250 - Araçatuba/SP
© 2018 Instituto Fisio - Todos os Direitos Reservados